Compartilhe este artigo:

Todos os dispositivos que orquestram a produção e  transformam a matéria-prima em produto final são ativos essenciais que precisam de uma gestão dedicada. A automação não termina com o projeto que a geriu,  ela nasce e passa integrar o corpo da empresa.

Os 04 motivos que justificam a gestão da automação

Assim como na camada corporativa da empresa, a TI gere todos os desktops, notebooks, licenças de software, banco de dados, aplicativos, dentre outros itens. Os dispositivos de automação precisam de um controle semelhante e com um argumento mais incisivo, pois os equipamentos estão diretamente associados a:

1– saúde do processo produtivo
2– a parâmetros de qualidade
3– a disponibilidade da produção
4– a geração de receita da empresa

Assim como a instrumentação exige uma gestão de calibração, elementos pneumáticos precisam de monitoramento do número de ciclos, a plataforma de automação composta por CLPs, IHMs, redes de comunicação, sistemas de supervisão e MES necessitam de uma gestão dedicada. Um medidor de vazão não pode ser tratado como um pistão assim como um banco de dados industrial não pode ser gerido como um motor!

Quais as 05 regras para uma boa gestão de automação?

Uma boa gestão de automação possui algumas diretrizes como:

1– registro e controle de hardware, software
2– controle e atualização de documentação elétrica
3– diagramas de rede e endereçamento
4– manutenção dos bancos de dados e redes de comunicação
5rotinas de backups e versionamento das aplicações

Atenção especial as rotinas de backup e controle de versão! Isso pode ser catastrófico se mal gerido. Imagine descarregar um backup antigo na linha de produção? Inúmeras funcionalidades perdidas, máquinas entrando em falha e você não sabe nem por onde começar. Em alguns casos o erro é irreparável sendo necessário adaptações provisórias para liberação da linha.

Os conceitos de TI podem te ajudar!

A aplicação dos conceitos de gestão de TI são bem vindos uma vez que os sistemas estão convergindo para o compartilhamento de dados e publicação de informações que saem do chão de fábrica e se multiplicam na camada corporativa como relatórios de produção, qualidade e rastreabilidade da produção.

O desdobramento desse efeito está na eficiência da produção, que melhor gerida, terá maior disponibilidade e contribui para melhores produtos produzidos. Melhor produção, menos perdas e redução de custo com quebras e manutenções não previstas.

Considere a Gestão de Automação um importante pilar a ser gerido e ganhe em maior disponibilidade e qualidade dos sistemas de produção.