Compartilhe este artigo:

Estamos vivendo uma revolução tecnológica na indústria promovida por movimentos como a Indústria 4.0 em que a informatização da Manufatura ganha corpo. Dentre as principais funcionalidades podemos citar a integração entre todos os níveis da empresa estendendo a clientes, fornecedores e parceiros. Além da capacidade de adaptação e eficiência promovida pelos dispositivos inteligentes.

Dentro desse contexto cabe a reflexão:

O discurso entre tecnologia e negócios estão alinhados?

Há uma clara tendência da direção que a tecnologia está indo? Vai de encontro com os objetivos da companhia ou não?

Faço essas perguntas por que já visitei dezenas de clientes onde a situação é inversa: o negócio serve a tecnologia ao invés da tecnologia servir aos negócios. Quer ver um exemplo?

Um caso corriqueiro

Você tem a necessidade de visualizar indicadores  da linha de produção no seu smartphone. Quantas linhas estão produzindo, quantidade e quais produtos estão rodando.

Na reunião inicial do projeto começam os desafios. A equipe de TI (Tecnologia da Informação) afirma que não pode interligar a rede de automação a corporativa. Não é compliance. A TI explica que não cuida dos ativos de automação: CLPs, switches, IHMs, supervisórios, banco de dados industriais. Do outro lado, a TA (Tecnologia da Automação) não apresenta argumentos nem proposta de solução. Ao invés de traçar o caminho tecnicamente seguro e atender a demanda é mais fácil recorrer as regras vigentes.

A manufatura, perdida, já se comprometeu com as entregas e decide criar um caminho paralelo: interliga o sistema em uma conexão de internet separada e a solução fica pela metade. Para conseguir acessar os dados os usuários tem que chavear entre redes diferentes. Bizarro.

05-motivos-para-o-casamento-entre-ti-e-ta-1

Existem explicações das duas partes cada qual com os argumentos que competem a seu departamento. Não importa. A questão não é quem está com a razão e sim que todos estão perdendo.

Sem esse alinhamento a empresa fica desconexa. Se os dados não possuem um caminho para fluir da produção para os decisores algo está muito errado.

O que deve ser questionado com isso?

Até quando cada um olhará para seu departamento e relegará os objetivos do negócio?

Até que ponto a tecnologia se adapta a finalidade do negócio?

A empresa existe pela tecnologia ou sua essência é sua atividade fim?

Sem a atividade fim ela continuaria existindo?

Os 05 benefícios para a convergência das áreas

01 – Exigências Fiscais

Com a escrituração fiscal (bloco K) é imprescindível medir em tempo real as quantidades de insumos e produtos nas linhas de produção e reportar ao sistema corporativo, responsável pelo envio das informações a Receita Federal. Ou você prefere recolher mais impostos do que deveria?

05-motivos-para-o-casamento-entre-ti-e-ta-2

02 – Redução de Custos

Você trabalha massivamente com Lean Manufacturing mas esbarra no controle de insumos e produtos em estoque que não são atualizados em tempo real. Com essa convergência as quantidades consumidas são apontadas em tempo real no estoque; melhor planejamento de compra de insumos, previsibilidade de produto final em estoque, redução de retrabalho com apontamentos manuais entre sistemas diferentes.

05-motivos-para-o-casamento-entre-ti-e-ta-3

03 – Alta gerência atualizada

Em tempo real a alta gerência pode acessar os indicadores chave da empresa. Ações não dependem de reuniões diárias e podem ser tomadas a qualquer momento. Relatórios disponíveis e contextualizados para cada departamento.

 05-motivos-para-o-casamento-entre-ti-e-ta-4

04 – Segurança de dados

Com a convergência, as mais evoluídas regras de segurança de informação podem ser adotadas para a tratativa dos dados de produção. Informações valiosas de formulação estarão sob uma única regra e arquitetura de proteção.

05-motivos-para-o-casamento-entre-ti-e-ta-5

05 – Indústria 4.0

A indústria inteligente, preditiva, adaptável somente será viável se essas áreas tornarem-se uma única plataforma para o fluxo de dados e informações.

05-motivos-para-o-casamento-entre-ti-e-ta-6

Partindo desse pressuposto fica claro que a tecnologia sempre será a atividade de apoio e mantenedora cada dia mais do bom funcionamento de todo o ecossistema da empresa. A convergência é um caminho sem volta e não há mais tempo para ignorá-la. Você está pronto?

Até a próxima

PS: No próximo post vamos falar sobre OEE!

Eduardo Vieira – Brasil Logic Sistemas