Compartilhe este artigo:

Ouve-se muito falar na importância da manutenção de equipamentos, máquinas e veículos para que estejam sempre em perfeitas condições de uso.

É comum também se falar da manutenção corretiva, que é aquela realizada após a ocorrência de algum problema, portanto, é a correção do evento.

Também é corriqueiro falar da manutenção preventiva, ou seja, estar sempre atento aos desgastes dos equipamentos e a necessidade periódica de se fazer uma manutenção ou revisão completa, para prevenir e evitar danos maiores.

Mas, existe um outro tipo de manutenção, a preditiva, e é sobre ela que iremos falar nesse post. Continue lendo!

O que é predição de falhas?

Enquanto a manutenção preventiva é aquela realizada com hora marcada ou, como nos automóveis, após a rodagem de tantos quilômetros ou ainda, de tantas horas de utilização, a preditiva vai ainda mais longe.

O-que-e-predicao-de-falhas

A predição é um sistema que por meio de medições, onde é possível avaliar o funcionamento e os desgastes que ocorrem nas peças do equipamento.

Ou seja, através de sistemas e técnicas que monitorem os principais problemas que ocorrem com cada equipamento ou máquina, e, antes que o problema ocorra, realizar a substituição da peça monitorada.

Desse modo, a manutenção preditiva vai diminuir consideravelmente as chances de um equipamento apresentar algum problema.

Além disso, também vai evitar que a linha de produção da fábrica tenha que suspender os processos de fabricação, por algum dano em equipamentos.

A importância da predição de falhas na indústria

A Indústria 4.0, também conhecida por 4ª revolução industrial, aponta a predição de falhas como a quinta etapa na modernização e controle absoluto da gestão dos parques fabris.

A predição de falhas, com sistemas automatizados, aponta com antecedência os possíveis problemas envolvendo máquinas e equipamentos.

Por meio de ferramentas de medição, sistemas, conectividade e do acompanhamento em tempo real da capacidade produtiva, a produção digital, dos históricos de cada equipamento, das intervenções da área de manutenção e dos controles na substituição das peças de cada máquina é possível evitar a tão conhecida e onerosa parada inesperada na produção.

Prejuízos, retrabalhos, equipes paradas, falta de peças, alto custo de aquisição de material e contratação de mão de obra especializada em caráter emergencial, horas extras de equipes internas e outros fatores são evitados com a implantação desta importante etapa da Indústria 4.0.

A-importancia-da-predicao-de-falhas-na-industria

A predição de falhas e o cenário real da indústria

A implantação desta etapa na indústria, permite uma visão ampla e fidedigna com relação à gestão fabril, uma vez que aponta os possíveis problemas e a capacidade verdadeira do potencial industrial do negócio.

Sem a implantação de processos automáticos com as etapas citadas da jornada digital da Indústria 4.0, não é possível alcançar o cenário real do chão de fábrica.

A etapa de predição de falhas, por meio da tecnologia, além de permitir a manutenção preditiva de todo o ambiente fabril, disponibiliza à alta direção indicadores para a tomada de decisões com informações corretas a respeito do parque industrial.

Diversos fabricantes já disponibilizam meios de medição e plataformas de coleta e análise de dados, sendo uma das principais variáveis a análise de vibração, que pode predizer uma série de problemas de desgate mecânico, dentre outros.

A migração das indústrias para a 4ª revolução é apenas uma questão de tempo, pois a tecnologia e a modernização dos processos são fundamentais para a sobrevivência do negócio.

No entanto, muito mais do que sobreviver, a Indústria 4.0 colabora efetivamente na diminuição dos custos, na economia e na maximização das tarefas, portanto é essencial para o crescimento e o sucesso do empreendimento.

(Imagens: divulgação)