Compartilhe este artigo:

A popularização dos sistemas embarcados permitiu o acesso a um facilitador vital para evolução tecnológica que nos trouxe a era digital, os sistemas embarcados.

Sua aplicação vem beneficiando o desenvolvimento do conhecimento humano e ampliando a quantidade de pessoas que se beneficiam dessa transformação.

Nesse post, vamos mostrar o que são os sistemas embarcados, a evolução deles e sua importância para IIoT. Continue lendo nosso post e confira!

O que são sistemas embarcados?

Os sistemas embarcados são sistemas que controlam dispositivos e seus componentes para atividades especializadas e dedicadas a uma determinada tarefa.

Desta forma, obtém-se a confiabilidade e durabilidade necessária para que esse tipo de sistema controle e forneça serviços de alta criticidade em nosso dia a dia.

Desde marcapassos, passando por sistemas de controles aeronáuticos e indo até sistemas de freios ABS, os sistemas embarcados estão presentes na maioria dos eletrônicos, mesmo que não os vejamos.

A diferença está no fato de seu sistema não ter um propósito geral, mas específico a um conjunto de atividades.

Essa concepção permite que a construção de um dispositivo com sistema embarcado tenha como base um processador de 8 bits ou, dependendo da necessidade, processadores mais poderosos em arquiteturas de 64 bits ou ASIC, por exemplo.

Esse leque de possibilidades também dá ao dispositivo embarcado uma eficiência maior em relação ao consumo energético e latência, bem como um tamanho reduzido e um menor custo de fabricação e operação.

Esses sistemas estão ainda no nosso cotidiano em eletrodomésticos como micro-ondas, máquinas de lavar, smartphones, TVs, etc.

A evolução dos sistemas embarcados

a-evolucao-dos-sistemas-embarcadosNos primórdios, quando esses sistemas ajudaram a levar o homem à Lua, a computação em si ainda estava nascendo na abstração virtual.

A partir desse passo, os sistemas embarcados puderam evoluir para compor dispositivos de computação móvel como conhecemos hoje.

Com os paradigmas de computação ubíqua, onde vários objetos trocam informação entre si e proporcionam maiores interações e benefícios à rotina das pessoas, esse ecossistema propício à popularização dos sistemas embarcados evoluiu para o conceito que atualmente chamamos de IoTs, a Internet das Coisas.

Dentro de uma visão industrial, a IIoT também se beneficia diretamente dos sistemas embarcados.

A importância e evolução dos sistemas embarcados para IIoT

a-importancia-e-evolucao-dos-sistemas-embarcados-para-IIoT-A partir do surgimento dos conceitos de IIoT, a indústria rapidamente percebeu as inúmeras possibilidades do seu uso.

Nesse caso, não só pensando em otimizar linhas produtivas e reduzir custo, mas, também buscando evitar ambientes insalubres para os colaboradores e à vida humana.

Com a evolução das características básicas de eficiência e confiabilidade dos sistemas embarcados, a indústria pode aplicar a automação de atividades de alto risco ou de alta precisão, evitando que seja necessária a intervenção humana nessas tarefas e processos, até mesmo para manutenção de componentes desses sistemas.

Isso não só consolida esse mercado, mas abre novos nichos de aplicação que tendem a reduzir ainda mais o custo de produção desse tipo de sistema e melhorar ainda mais o cotidiano e as relações humanas com o ambiente de trabalho, bem como trazer maior produtividade para o negócio.

Nesse contexto de aplicação industrial, podemos citar o uso de sistemas embarcados em toda a cadeia produtiva. Podem ser aplicados em pontos de consumo a fim de coletar dados para realimentar a produção. Assim como podem coletar dados para identificar padrões de consumo, dentre outras aplicações com uso de Analytics.

Se você gostou desse artigo, não deixe de se inscrever no nosso blog e ficar por dentro das inovações de IoT e automação industrial!

(Imagens: divulgação)