Compartilhe este artigo:

Já falamos aqui no blog sobre a produção digital, seus benefícios e suas etapas.

O post de hoje falará sobre a última etapa da produção digital: a adaptabilidade.

A adaptabilidade é uma etapa muito importante para a indústria 4.0, já que é ela que permite tomadas de decisões autônomas e reduz o impacto de imprevistos na produção.

Continue lendo para saber mais sobre a última etapa da indústria 4.0, chamada de adaptabilidade!

O caminho até a adaptabilidade

O-caminho-ate-a-adaptabilidadeA produção digital, como já falamos, é composta de 6 etapas: a automação, conectividade, que compõem o estágio de digitalização e as quatro etapas seguintes, visibilidade, transparência, predição e adaptabilidade chamadas da indústria 4.0 propriamente dita.

A automação é o primeiro passo e consiste na automatização das máquinas, de tarefas repetitivas, insalubres e complexas utilizando sistemas informatizados que geram dados, como CLPs em conjunto sistemas de supervisão, IHM, etc.

Já a conectividade acontece quando todas as máquinas já estão automatizadas e conectadas, havendo uma integração desses dados da empresa. A eliminação dos silos de dados ocorre nessa etapa e os sistemas passam a se comunicar em uma única rede de comunicação.

A visibilidade, por sua vez, consiste na geração de dados que permitem a tomadas de decisões baseadas em números. Nessa etapa os gestores tem resposta para o que está acontencendo em tempo real.

A próxima etapa, a transparência é quando os dados gerados pela etapa da visibilidade são utilizados para traçar o histórico comportamental das máquinas, da produção e dos resultados. As respostas dessa etapa trazem base para o entendimento dos ” por quês”, fontes de recorrência, correlação de variáveis, etc.

A predição, por sua vez, é a etapa onde os sistemas conseguem prever os possíveis problemas que as máquinas terão e programar manutenções de forma que não prejudiquem a produção. As equipes conseguem aumentar a assertividade das manutenções planejadas, reduzir paradas inesperadas e planejar melhor os recursos de material e pessoas.

Por último, a adaptabilidade, que falaremos detalhadamente a seguir.

A maior parte das indústrias se encontra entre a segunda e terceira etapa, com sistemas isolados e parcialmente integrados.

Por consequência, são pouquíssimas indústrias que já estão na etapa de adaptabilidade.

O que é adaptabilidade?

O-que-e-adaptabilidadeA etapa chamada de adaptabilidade pode ser interpretada pelo próprio nome, onde os sistemas começam a se adaptar automaticamente.

Isso quer dizer que a adaptabilidade é a etapa em que os sistemas conseguem fazer uma análise de quais são as tendências e quais ajustes podem ser feitos para otimizar a produção. As tecnologias habilitadoras como machine learning combinadas com big data e analytics prometem trazer benefícios como a flexibilidade e produção customizada em baixa escala.

Claro que tudo isso ocorre sem a intervenção humana, ou seja, é o próprio sistema que irá identificar os pontos que podem ser aprimorados e como isso pode ser feito.

A cadeia totalmente integrada estará presente nos fornecedores e na ponta de consumo do cliente final, alimentando dados e gerando informações para as linhas de produção.

É importante ressaltar que nessa etapa os sistemas já serão inteligências artificiais, que aprendem e são extremamente capazes de tomar decisões eficientes para a gestão da indústria.

Isso não quer dizer que o papel humano será substituído, pelo contrário.

O gestor, por sua vez, pode otimizar outros processos da indústria que por vezes ficam em segundo plano devido às altas demandas exigidas pelas etapas anteriores da indústria 4.0.

Há muitos desafios e a Brasil Logic Sistemas quer ajudar você a passar por todos eles. Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro do universo das indústrias 4.0!

(Imagens: divulgação)