Compartilhe este artigo:

Vivemos na era da informação! São milhares de dados, ofertas e contatos que diariamente chegam até nós, através da mídia tradicional e digital.

A automação das informações definitivamente faz parte da nossa vida.

Em uma indústria, milhares de transações ocorrem a cada minuto no chão de fábrica e dados importantes a respeito de produtividade, capacidade, qualidade e resultados são fundamentais para ajustes e tomadas de decisão.

As coletas de dados no ambiente produtivo de uma indústria são impossíveis de serem realizadas sem a ajuda dos processos automáticos.

Nesse post, vamos apresentar as vantagens da automação da coleta de dados na indústria. Continue lendo e confira!

Automação na indústria

A disponibilidade da informação nas ocorrências do chão de fábrica é fundamental para o sucesso da operação na indústria.

O processo de coleta tem por objetivo, levantar e apresentar dados para:

  • Tornar as ações eficientes;
  • Reduzir custos;
  • Melhorar a produção;
  • Melhorar a qualidade.

No entanto, é impossível obter-se confiabilidade nas informações originadas de anotações em formulários e repassadas para digitação. Quando as anotações são feitas manualmente, grandes desafios são vivenciados diariamente, como a demora na publicação de relatórios e indicadores que possam sinalizar um desvio que poderia ser bloqueado rapidamente caso a informação estive disponível em tempo real.

O processo de automação na coleta de dados é indispensável para quem deseja melhorar seus processos de fabricação e descobrir, com maior agilidade e de forma concreta, suas maiores dificuldades na área produtiva.

Automacao-na-industria

Vantagens nas coletas automatizadas

Diferente das coletas manuais, as automatizadas possuem características próprias que inibem os erros, enganos e possíveis descrições inválidas de dados.

Os processos de coletas são realizados por coletores, CLPs, sistemas supervisórios e outras fontes que possam se conectar e transmitir para um banco de dados e se transformarem em informações relevante a diversos tipos de usuários: o indicador que um gestor de manutenção precisa não necessariamente é o mesmo que o gestor de produção ou de qualidade. A vantagem desse armazenamento centralizado é disponibilizar em diversos contextos os indicadores no momento que as pessoas precisam.

Milhares de dados são coletados das máquinas industriais e sistemas de análise processam e os transformam em relatórios e gráficos que apontam a situação e o comportamento dos da saúde da produção e equipamentos envolvidos.

Portanto, são muitas as vantagens em automatizar as coletas:

  • Grande capacidade de leitura;
  • Aumento da produtividade;
  • Dados em tempo real;
  • Armazenamento instantâneo dos dados;
  • Disponibilização centralizada e disponível aos diversos interessados;
  • Disponibilização automática para geração de relatórios;
  • Confiabilidade nos registros;
  • Segurança dos dados, pois, não existe interferência humana no processo.
  • Disponibilizar tempo dos operadores para atividades que agregam valor ao negócio

Aplicações na indústria de alimentos

O PCC (Ponto Crítico de Controle) é um monitoramento obrigatório por parte da indústria de alimentos e tem por objetivo prevenir e eliminar perigos à segurança alimentar, mantendo seus níveis de tolerância dentro da legislação.

A coleta de dados automatizada permite que seja monitorado em tempo real se a temperatura, fluxo e velocidade dos processos foram realizados de acordo com as normas vigentes.

Como exemplo é possível o monitoramento do tempo mínimo dos alimentos em determinada temperatura ou ainda analisar se a pasteurização foi realizada da forma adequada.

Os dados coletados e transmitidos para uma área de análise permitem que possíveis problemas sejam identificados imediatamente e as correções ocorram sem perda de tempo e garantindo a qualidade do produto final.

Aplicacoes-na-industria-de-alimentosAplicações na indústria farmacêutica

Outro caso que merece destaque na indústria, com relação à automação na coleta de dados, diz respeito a rastreabilidade de produtos.

Nesse caso, citamos a indústria farmacêutica, onde rastrear produtos é obrigatório por força de lei.

De maneira automática os lotes produzidos são controlados, informando ao sistema de gestão e de controle de qualidade sua numeração e quantidade de produtos.

Através de equipamentos que fazem a leitura da produção, o processo se torna ágil e eficiente, não existindo a necessidade da atividade humana para numerar e organizar os produtos.

A área de qualidade também é beneficiada, pois, o processo é automatizado e disponibilizado em tempo real para as devidas averiguações.

Entendemos que um desafio da indústria brasileira é a diversidade de equipamentos de gerações diferentes convivendo uma mesma linha de produção. Em muitos casos, equipamentos de mais de duas décadas operam com equipamentos novos, com menos de dois anos de comissionamento. Isso impõe necessidade de uma avaliação criteriosa e bem definida para aplicar os recursos necessários, como gateways, cartões de comunicação, configurações para eliminar as ilhas de automação, convergir para uma mesma rede de forma consistente e que não interfira no funcionamento atual de controle dos equipamentos.

Com isso, as exigências legais, pressão por melhores resultados bem como dos consumidores, despertam na indústria a necessidade de controles precisos, agilidade e respostas imediatas para possíveis problemas e oportunidades de melhoria.

Se você gostou desse post, fica o convite para conhecer também a automação industrial e as métricas de qualidade precisas.

(Imagens: divulgação)